Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \30\UTC 2010

DECISÃO INTERIOR

Viktor Frankil, médico e sobrevivente dos campos nazistas conta algo interessante em sua auto-biografia. Ele relata a atitude de alguns daqueles presos que após um dia cruel de sofrimentos, torturas e humilhações, à noite iam nos quartos confortar outros prisioneiros e compartilhar o último pedaço de pão.

Esta cena que se perpetuava pelos dias que pareciam infindáveis naquele verdadeiro inferno na terra, fez com que Frankil percebesse que tudo pode ser tirado de um homem exceto uma coisa: a possibilidade de decidir-se não se deixar moldar e influenciar pelas forças externas das circunstâncias ao seu redor. Na verdade, aqueles prisioneiros após horas a fio de torturas e sofrimentos teriam, humanamente, todos os motivos para um comportamento negativo e hostil para com os outros. Toda e qualquer atitude bestial seria mias do que justificável. No entanto, não era esse o caso. 

Por outro lado ele também flagrou outros prisioneiros que no trato com seus companheiros tinham uma   atitude totalmente inversa daqueles outros. E assim ele conclui que o comportamento destes últimos se dava pela falta de uma decisão interior de não se permirtir influenciar pelo contexto á sua volta e que o campo de concentração não tinha toda a culpa do que eles haviam se tornado.

Isso é muito interessante. É algo semelhante a se atravessar um deserto e no processo não acabar se tornando um lagarto ou um escorpião. Assim como eu, no deserto, eles procuram por água para saciar a sua sede. Contudo, cabe a mim e tão somente a mim, enquanto caminho no ermo procurar o que possa saciar a minha angústia e dor. Sem com isso perder de vista que o devo fazer com a atitude de um HOMEM que sente sede.

Anúncios

Read Full Post »